Espaço de interacção e de registo dos percursos efectuados na UC de avaliação de produtos multimédia educativos no ano lectivo de 2009/2010.
pesquisar neste blog
posts recentes

Síntese da sessão do dia 18 de Setembro

Análise Reflexiva - Grupo 1

Avaliação de Recursos Educativos Digitais para Quadros Interactivos - Grupo 1

1º Ensaio (individual) na Avaliação de Recursos para Quadros Interactivos

Avaliação de Recursos Educativos Digitais para Quadros Interactivos - grupo 2

Mapa Conceptual actualizado

Síntese da sessão do dia 7 de Julho

Síntese da sessão do dia 25 de Junho

Síntese da sessão do dia 18 de Junho

Grelha para avaliação de recursos para QI

arquivos

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

participar

participe neste blog

Segunda-feira, 1 de Março de 2010
Sessão de dia 25/2/2010

Síntese dos temas abordados na aula:

Tarefas:

Bom trabalho!


tags: , , ,

publicado por mjoao às 23:49

4

De carlossantos a 2 de Março de 2010 às 00:18
Olá,
na quinta-feira estarei na vossa aula para partilhar ideias sobre o SAPO Campus. Ajudem-me a preparar essa apresentação/discussão!
O que vos interessa que seja abordado? Conceitos? Tecnologia?
Apresentem as vossas sugestões


De catarinaoliveira a 11 de Março de 2010 às 23:30
Reflectindo um pouco sobre a apresentação feita na aula de 25/02 posso começar por dizer que definir avaliação não é tarefa fácil! Talvez porque nem sempre fomos sujeitos ao mesmo tipo de avaliação, ou melhor, nem sempre fomos avaliados tendo por base os mesmos objectivos.
Quando falamos de avaliação, penso que, a maior parte das pessoas estabelece logo uma ligação a notas, a medo, a angústia, a nervosismo. No entanto, esta não deveria ser a primeira ligação. Como refere Vilar (1992) avaliação “é o único procedimento que dá garantias de que um projecto (…) social e humano não se desenvolva ao sabor do acaso e/ou da apregoada intuição humana, que constituem aliás, factores impeditivos ou obstáculos epistemológicos de qualquer acção consequente.” Então, na minha opinião, não há que ter medo, mas sim confiança, coragem e empenho.
Avaliação não se limita a dar notas, mas sim a criar meios para que possa haver aperfeiçoamento do objecto que está a ser avaliado. Como referem Figari (1996), Perrenoud (1999), Alonso (2002) entre outros, “a Avaliação é um processo de procura e selecção de informação que, promovendo a compreensão de um determinado campo permita tomar as decisões que conduzam, ou sejam susceptíveis de conduzir, à ambicionada melhoria, ou seja, ao aperfeiçoamento do objecto avaliado” (In power-point “Avaliação em Contexto Educativo” desta Unidade Curricular.).
É interessante analisar este power-point pois refere aspectos muito pertinentes da avaliação. Trata-se de uma boa síntese das ideias de vários autores que nos ajudam a compreender melhor este processo tão difícil de definir.
Barbier (1985), Ardoino et al. (1989), Hadgi (1994) e Figari (1996) referem que existe uma relação bilateral e de facto, se verificarmos bem, quando avaliamos estamos constantemente a estabelecer comparações entre o objecto que estamos a avaliar e as referências que temos e que nos indicam a forma como esse mesmo objecto deveria estar elaborado. No entanto, devemos ter cuidado com os diversos factores que nos rodeiam, devemos ter cuidados com os juízos de valor que estão inerentes. Devo abstrair-me o máximo que consiga para o avaliar com clareza e justiça. O que para mim pode parecer bem, para outro pode não parecer. É necessário estarmos atentos a estes aspectos.
As fases referidas no power-point são muito importantes, pois tendem a anular um pouco a subjectividade que advém do processo de avaliação. A procura de referentes, a definição de critérios de avaliação e a negociação do seu significado com os diferentes actores envolvidos, são de estrema importância uma vez que são a base de toda a avaliação. Se esta base estiver à partida mal construída todo o processo estará condicionado, provavelmente não conseguirei avaliar de forma correcta, sendo justa, responsável e coerente.
A posterior construção de um instrumento de recolha de informação também será uma boa ajuda pois auxiliar-me-á a estabelecer a relação bilateral entre os referentes e o referido.
Por fim a reflexão sobre a minha análise também é preponderante. Todos sabemos que ninguém é perfeito e que por isso é sempre necessário verificarmos e avaliarmos a nossa própria acção. Pode eventualmente ter-me escapado algum aspecto importante, ou então ao comparar agora no final posso verificar que em alguns pontos houve escassez de coerência ou de justiça.
Sendo assim posso concluir que de facto avaliar não é tarefa fácil o que não significa que seja impossível. Tal como é referido no ppt a avaliação é bastante complexa e coloca-nos algumas armadilhas às quais devemos estar sempre atentos. Talvez não consigamos “fugir” a todas mas pelo menos temos a possibilidade de tentar fazer o nosso melhor.
Devemos por isso definir muito bem os critérios de avaliação, consciencializando-nos da subjectividade que neles possa estar inerente. Não devemos ser demasiado rigorosos ao ponto de apenas me guiar pelos critérios inicialmente definidos, devemos estar sempre a abertos a alterações e a melhoramentos dos nossos critérios.


De catarinaoliveira a 11 de Março de 2010 às 23:32
No fim de toda esta reflexão surgem-me algumas questões:
Sabendo que o meu modo de avaliar é também subjectivo como posso ter a certeza de que estou a avaliar de forma correcta, com justiça e com coerência? Como deve ser feita a minha reflexão final? Quais são os aspectos que devo ter em conta? A avaliação feita por uma pessoa não é mais subjectiva do que por várias pessoas? Então não deveria ter a opinião de outra pessoa? Até que ponto é fiável uma avaliação feita apenas por uma pessoa?
Espero que esta disciplina me ajude a responder a todas estas questões e a outras mais que possam surgir.


(coloquem como comentário ao meu comentário porque excedia os caracteres)


De catarinaoliveira a 11 de Março de 2010 às 23:33
(Desculpem o erro! Eu queria dizer "coloquei")


Comentar post

mais sobre os autores deste blog ...
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post